Silvia Poppovic desabafa: “quase arrancaram minha mão”

Publicado em 15 de abril de 2024

A jornalista e apresentadora Silvia Poppovic usou as redes sociais para falar sobre a violência que sofreu na esquina de sua residência, na cidade de São Paulo na noite do último domingo (14).

Silvia usou os stories do seu Instagram para dar detalhes do assalto que sofreu e aproveitou para convocar os moradores de São Paulo e fazer cobranças ao governo.

“Não dá mais! Até quando tanta violência? Fui agredida de corpo e alma!”, questionou ela na legenda do vídeo, onde apareceu para contar todo o terror que passou nas mãos do criminoso, que a jogou no chão e feriu seu dedo ao arrancar um anel.



A apresentadora contou em detalhes como tudo aconteceu. “Fui à casa de um amigo almoçar — ele mora a meio quarteirão aqui de casa – eu vim andando de volta e, de repente, esse bandido me deu uma chave de braço e me estrangulou — hoje estou com o pescoço todo dolorido, toda a cabeça dolorida, ombros doloridos — me deu um chute nas pernas, me derrubou no chão, com uma mão ficava me estrangulando, com a outra ele começou a puxar meu anel — estou com a mão toda machucada — começou a sangrar, e ele ficou desesperado também”, contou.

Quer mais notícias sobre Entretenimento? Acesse nosso canal no WhatsApp

Silvia Poppovic disse ainda que tentou acalmar o bandido. “E eu falei ‘cala, te dou o telefone’. E nessa violência física, no meio dessa agressão toda, passa um carro e ele resolveu fugir, já levando um anel meu, que foi difícil sair da mão, porque ele estava com muita violência, então rasgou o meu dedo”.

E continuou seu desabafo: “O que aconteceu foi essa violência: uma violência física e de alma, porque você sai de uma experiência como essa completamente destruída, vulnerável, se sentindo zero. Eu não consigo me conformar que São Paulo está ficando cada vez pior. Pra mim, não faz parte da vida aceitar que a gente não pode sair a pé na calçada da rua da gente, que a gente não possa ir a pé na casa de um amigo”.

A jornalista refletiu sobre a situação vivida. Não dá mais. Que vida é essa? Que vida que eu vou ter? Pra planejar minha velhice, eu vou ter que ficar dentro de casa, ão vou poder nunca sair de casa sozinha pela rua porque algum bandido desse pode vir?”, questionou, antes de completar:

“Felizmente, não me tirou a vida, não me quebrou uma costela, os dedos. Graças a Deus, estou aqui inteira. Inteira, mas craquelada, porque isso não é qualidade de vida que a gente possa desejar pra ninguém. Se eu que moro num bairro rico não tenho nenhuma proteção policial, não tem uma ronda, imagina como está na periferia. Então, nós temos que pôr um basta. Acho que a sociedade tem que se organizar e realmente começar a exigir uma segurança pública de qualidade, que nos garanta ir e vir sem sermos derrubadas e estranguladas no meio da rua”, queixou-se.

Por fim, Silvia garantiu que vai continuar protestando. “Eu tô toda dolorida, cheia de mancha roxa na perna. Agora, eu acho que o único caminho que pode ter é exigir providência de uma política de segurança pública que fiscalize mais. Enquanto estiver viva, vou continuar lutando por dias melhores”, encerrou, declarando não querer fazer como muitos e se mudar.

O que aconteceu?

Na noite do último domingo (14), Silvia Poppovic usou seu Instagram para falar sobre o assalto que sofreu.

“Acabo de ser assaltada, na esquina da minha casa! Me deram uma chave de pescoço, pelas costas, me derrubaram no chão e quase arrancaram minhas mãos! O ladrão levou meu anel e, felizmente, não teve tempo de tirar as pulseiras e levar o celular!”, desabafou ela, mostrando a mão machucada pelo bandido.

E prosseguiu dando detalhes do crime: “Do chão, comecei a gritar, e ele fugiu! Fiquei assim ensanguentada e com o coração partido com toda essa violência que nos cerca! Não dá mais!”, afirmou.


Faixa atual

Título

Artista

AO VIVO!

Show da Madrugada

01:00 06:00

AO VIVO!

Show da Madrugada

01:00 06:00