Paraense fotografa Gisele Bündchen para campanha da Balmain

Publicado em 21 de fevereiro de 2024

A supermodelo Gisele Bündchen é a estrela da nova campanha da marca de luxo Balmain, que promove a sua nova coleção, de primavera 2024. Mas o que chama a atenção do público também é o talento de Rafael Pavarotti, que fotografou a modelo em Paris e vem somando capas icônicas para a revista “Vogue” em campanhas de grandes marcas de luxo.

Para a famosa revista de moda, ele também já retratou, por exemplo, Beyoncé, e para a revista de comportamento “Dazed”, clicou o ícone pop Harry Styles. Ano passado, Pavarotti ainda teve a oportunidade de voltar a fotografar Queen Bey nos bastidores da turnê “Renaissance”, novamente para as páginas da “Vogue”, e comentou a experiência:

“Foi muito lindo ver toda a magia acontecendo tão de perto. É a primeira vez que tive esse tipo de experiência na minha vida. Foi hipnotizante e muito divertido”, disse o fotógrafo aos organizadores da turnê, que publicaram a declaração na página oficial do evento, acompanhada de um clique da artista feito por Pavarotti, quando ela estava prestes a se apresentar para cerca de 50 mil pessoas em Londres.

 

 

A experiência descrita por Pavarotti como “hipnotizante” pode ser ainda classificada como um grande feito. Toda a trajetória dele é de inspirar outros jovens, assim como fazem Gisele e Beyoncé. O fotógrafo nasceu no distrito de Icoaraci e começou a fotografar aos 15 anos. Apenas um ano depois, ele já estava saindo do Pará em direção ao Sudeste do país com uma carreira na moda em mente.

 

 

O fotógrafo viveu entre o Rio de Janeiro e São Paulo e se estabeleceu como um prodígio, logo mostrando que tinha uma forte identidade fotográfica.

A crítica e escritora britânica Joanna Cresswell analisou em um artigo para o British Journal of Photography a técnica de Pavarotti: “Usando uma mistura de fotografia analógica e digital, seu trabalho são ricas camadas de uma paleta de profundos escarlates e laranjas, pretos e azuis, e muitas vezes assumindo a forma de fotos ousadas de estúdio, experimentos em câmara escura e colagens esboçadas ou sobrepostas com texto.”

 

 

Este contar histórias com cores, ele já declarou em entrevistas ter vindo principalmente de sua avó, que como tantas outras avós paraenses amam usar das cores em tudo. “Sempre que alguém me pergunta sobre minhas cores, digo que são inspiradas nas louças coloridas da minha avó. Cresci com ela, apaixonado pela composição de cores na casa dela. Até hoje, quando a visito, fico encantado com a disposição das cores pela casa. É sem dúvida o que mais me inspira hoje. O mundo da minha avó é colorido e o meu também!”, disse o artista para a Something Curated.

Ele destacou ainda como cada cor escolhida em seus trabalhos tem um significado. Inclusive, podem adotar questões políticas e sociais. E entre seus trabalhos de maior destaque, estão aqueles com representação negra. Por suas lentes, já foram registrados nomes como as modelos Naomi Campbell e Anok Yai, a cantora Rihanna e o rapper Kendrick Lamar.

“Quero que as crianças racializadas cresçam com referência à multiplicidade onde possam se ver. Parte do que trago no meu trabalho é abordar essa ausência de representação negra na narrativa histórica do mundo”, comentou o fotógrafo à Something Curated.

*com Folhapress


Faixa atual

Título

Artista

AO VIVO!

Bom Dia Alegria

08:00 11:00

AO VIVO!

Bom Dia Alegria

08:00 11:00